Justiça proíbe obras em condomínio para não atrapalhar home office de juíza

O Tribunal de Justiça da Paraíba proibiu a continuidade de obras de uma quadra de beach tênis em um condomínio de luxo em João Pessoa para não atrapalhar o home office de uma juíza.



A magistrada alegou na ação que o barulho promovido pelas máquinas prejudicava o seu rendimento no trabalho, a decisão também proíbe a prática de atividades esportivas no condomínio.

Na ação, a juíza Renata Câmara Pires Belmont, reclamou no processo que foi prejudicada durante as atividades do home office entre 6h e 22h. Ela também afirma que a obra seria irregular porque não houve comunicação prévia sobre a construção de uma quadra no condomínio no momento da convocação da reunião, e que a votação só contabilizou a vontade de alguns moradores que estavam presentes.

No entanto, outros condôminos também procuraram a justiça para garantir a construção da quadra. Eles alegam que tudo está sendo feito dentro da legalidade e que para tal construção não seria necessária a aprovação unânime de moradores, conforme reclamado pela juíza.

Siga @noticiasdaadvocacia e não se esqueça de usar a hashtag #noticiasdaadvocacia ao compartilhar o conteúdo nas redes sociais!


8 visualizações