O Supremo Tribunal Federal declarou o juiz Sérgio Moro suspeito no caso de Lula

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal determinou que o ex-juiz federal Sérgio Moro foi parcial no julgamento contra Lula no caso do Triplex. A ministra Cármen Lúcia decidiu mudar seu entendimento anterior e votou a favor da suspeição de Moro.

Portanto, o placar que estava em 3 a 2 a favor do ex-juiz se reverteu, e Moro passa a ser declarado suspeito, ou seja, a maioria dos ministros entendeu que ele não julgou com imparcialidade o ex-presidente Lula.

Devido a decisão da Segunda Turma, o processo do Triplex foi anulado e terá que ser retomado do início. A suspeição não é automática para outros processos e a defesa de Lula terá que questionar os outros casos na Justiça.

Para o relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, vencido no julgamento, a decisão poderá levar à anulação de todas as sentenças proferidas por Moro na Operação Lava Jato.

Com essa decisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue elegível e apto a disputar as próximas eleições presidenciais. Contudo, o plenário do STF ainda vai julgar a decisão do ministro Edson Fachin que anulou as condenações de Lula.

Siga@noticiasdaadvocacia e ative as notificações para ser informado sobre todas as novidades e não se esqueça de compartilhar o conteúdo nas redes sociais com a hashtag #noticiasdaadvocacia!

1 visualização